21 dezembro 2011

"Tanto tempo..."

sensivelmente um ano e meio pediste-me para te avisar quando estivesse sozinha.
Era tudo tão mais fácil quando essa solidão retratava um percorrer o caminho para casa à noite, sem ninguém ao meu lado. Era tudo tão mais simples quando essa solidão não reflectia o meu coração, sem razão aparente.

14 dezembro 2011

Chegou a hora de pôr as garras de fora e lutar pelo lugar que deveria ser meu. Cansei estar na penumbra do racional; afinal, são os loucos os de coração cheio...