23 setembro 2008

Contigo é assim


Flutuante, enevoado pairas sobre o ser
Desejas, incorporas aquilo que quero ver
Medo e ciúme?
Esses fazem parte…
Em chamas e em lume
Amor, a minha arte.

Já em certa altura Newton o dissera
Lei da atracção, era algo que vivera
Corpos atraídos?
A pura natureza…
De espíritos unidos
Apenas nós, uma certeza.

Céu indecifrável, universo fascinante
Sentimento poderoso até à estrela mais brilhante
Funde-se a lua?
Apenas no teu mar…
Exposta a alma nua
Eu, a navegar.

2 comentários:

Martinha disse...

=) beijinho*

rita disse...

tens uma alma de poeta! um poeta do sentir.