16 julho 2013

Impressiona-me como ainda me procuras quando não sabes como descansar a mente confusa. Ouço-te adormecer e sorrio. Como é bom saber que ainda te sei dar Paz capaz de te fazer adormecer em qualquer circunstância. Aconchego-te em mente e escuto atenta cada respiração tua até a chamada cair. Cuido-te o sono, tal como sempre o fazia. Podes não sorrir para mim, mas algo me diz que ainda é para mim que respiras. E sabe o céu como é possível passar um dia sem sorrir....agora sem respirar - nem um segundo. 
Que durmas em paz, meu amor.

Nenhum comentário: